PUBLICIDADE


Em entrevista à revista Época, o empresário dono da JBS, Joesley Batista, fez novas acusações ao presidente Michel Temer (PMDB) o apontando como o chefe de uma organização criminosa, afirmando que recebia pedidos do presidente mediante esquemas de corrupção.

"O Temer é o chefe da Ocrim [Organização Criminosa] da Câmara. Temer, Eduardo Gerdel, Henrique [Alves], Eliseu [Padilha] e Moreira [Franco]. É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto. Essa turma é muito perigosa. Não pode brigar com eles", afirma.

Sobre os pedidos, Joesley comentou: "o Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto.  Não é um cara cerimonioso com dinheiro. Acho que ele me via como empresário que podia financiar as campanhas dele - e fazer esquemas que renderiam propinas", afirmou o empresário.

Atualizado às 9h16

Joesley faz novas acusações a Temer e cita Henrique Alves em entrevista à Época


Em entrevista à revista Época, o empresário dono da JBS, Joesley Batista, fez novas acusações ao presidente Michel Temer (PMDB) o apontando como o chefe de uma organização criminosa, afirmando que recebia pedidos do presidente mediante esquemas de corrupção.

"O Temer é o chefe da Ocrim [Organização Criminosa] da Câmara. Temer, Eduardo Gerdel, Henrique [Alves], Eliseu [Padilha] e Moreira [Franco]. É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto. Essa turma é muito perigosa. Não pode brigar com eles", afirma.

Sobre os pedidos, Joesley comentou: "o Temer não tem muita cerimônia para tratar desse assunto.  Não é um cara cerimonioso com dinheiro. Acho que ele me via como empresário que podia financiar as campanhas dele - e fazer esquemas que renderiam propinas", afirmou o empresário.

Atualizado às 9h16

Nenhum comentário:

Postar um comentário